Página InicialMenu PrincipalNossa MissãoNossas Lições On-LineLeitura do DiaPapel de Parede MensalTira Cômica SemanalDoaçãoContato

Papel de Parede Clique na imagem
para adquirir o
papel de parede!



 



       
       
Seguir Cyberspace Ministry no Twitter 
 



Nesta semana:
Tira Cômica Semanal
Clique no livreto,
e boa leitura!

 
A Hora da Verdade - Teste 20

As 70 Semanas

Para verificar a sua compreensão e o seu progresso no estudo da Palavra de Deus, nós o convidamos a fazer esse pequeno teste e enviá-lo para nós. Enviaremos a você as respostas corretas o mais rápido possível.

Caso você atinja uma nota igual ou superior a 70%, poderá enviar o teste da Lição 21. Ao terminar todo o curso bíblico A Hora da Verdade, você receberá um Certificado de Conclusão.


A Hora da Verdade: Teste da Lição 20

  1. Ao estudar a profecia de Jeremias, Daniel viu que o seu povo seria escravizado pela Babilônia por apenas 70 anos. Quando esse período de 70 anos terminasse, o reino da Babilônia cairia - exatamente conforme a previsão. Porém, Daniel estava aguardando um segundo acontecimento que ainda não tinha ocorrido. Que acontecimento era esse?
    A queda do reino da Medo-Pérsia.
    A reconstrução de Jerusalém.
    A destruição total da Babilônia.
    A vinda do Messias.

  2. O anjo Gabriel deu a profecia das 70 semanas a Daniel dizendo: «Setenta semanas estão determinadas sobre o teu e sobre a tua santa O anjo também indicou o ponto de partida da profecia: «Desde a saída da ordem para e para edificar (...).»

  3. O acontecimento que marca o início do período profético das 70 semanas aconteceu no sétimo ano do reinado de Artaxerxes, rei da Pérsia, como está escrito no livro de Esdras. Que ano era esse?
    606 a. C.
    537 a. C.
    457 a. C.
    408 a. C.

  4. O livro de Ezequiel apresenta um importante princípio de equivalência, reconhecido e aplicado pela maioria dos estudiosos das profecias bíblicas: «Porque Eu te tenho fixado os da sua maldade, conforme o número dos . (...) Um te dei para cada Esse princípio de equivalência nos permite entender os períodos proféticos da Bíblia - dentre os quais as 70 semanas.

  5. Ao somar 483 anos (as primeiras 69 semanas) ao ano 457 a. C., chegamos ao ano 27 d. C.  Porém, o cálculo matemático é o seguinte: - 457 + 483 = 26. Sendo assim, porque temos como resultado 27 d. C., em vez de 26 d. C.?
    Porque a profecia bíblica é imprecisa.
    Porque distorcemos as Escrituras.
    Porque o primeiro ano da Era Cristã foi calculado erradamente.
    Porque o ano «0» (zero) não existe.

  6. O Evangelho segundo Marcos descreve o evento que marcou o fim das primeiras 69 semanas proféticas, em 27 d. C.: «E aconteceu, naqueles dias, que Jesus, tendo ido de Nazaré, da Galiléia, foi por João, no rio . (...) Veio Jesus para a Galiléia, pregando o evangelho do Reino de Deus e dizendo: “O tempo está .”» Essas palavras de Jesus mostram que Ele sabia que esse evento era um marco importante para a profecia das 70 semanas.

  7. O anjo Gabriel afirma que, durante a última das 70 semanas, «será tirado o Messias.» E Gabriel acrescenta: «E, na metade da semana, fará cessar o sacrifício e a oferta.» Que acontecimento cumpriu, com perfeição, essa profecia?
    O batismo de Jesus Cristo.
    O assassinato de João Batista.
    A morte de Jesus na cruz.
    A destruição do templo de Jerusalém.

  8. Quando se cumpriu a profecia «e, na metade da semana, fará cessar o sacrifício e a oferta», aconteceu um sinal milagroso para marcar o fim dos rituais do templo. Que sinal foi esse?
    A morte súbita do Sumo Sacerdote.
    A destruição total do templo.
    O surgimento de várias estrelas cadentes.
    O fato de o véu do templo ter se partido em dois.

  9. Com o apedrejamento de Estêvão em 34 d. C., a nação judaica rejeitou definitivamente o evangelho, pondo fim aos 490 anos de provação. Nos Atos dos Apóstolos, Paulo declarou aos judeus: «Era mister que a vós se vos pregasse a palavra de Deus; mas, visto que a , e vos não julgais da vida eterna, eis que nos voltamos para os

  10. A mensagem profética do capítulo 9 de Daniel termina de forma trágica: «E o povo do príncipe, que há de vir, destruirá a cidade e o santuário. (...) E sobre a asa das abominações virá o assolador, e isso até à consumação; e o que está determinado será derramado sobre o assolador.» Que acontecimento cumpriu, com perfeição, essa profecia?
    A destruição de Jerusalém e do templo pelos romanos.
    A destruição de Jerusalém e do templo pelos babilônios.
    A destruição de Jerusalém e do templo pelos bárbaros.
    A destruição de Jerusalém e do templo pelos assírios.

Seu nome:

Seu endereço de correio electrónico (E-mail):
(Favor certificar-se de fornecer o E-mail correto.)

Responda a pergunta:
3 + 4 =